Senador Styvenson Valentim assina CPI DA LAVA TOGA

0

Você sabe o que é a CPI DA LAVA TOGA??? 

CPI, significa Comissão Parlamentar de Inquérito e da Lava Toga, investigará ações, decisões e situações nebulosas do Poder Judiciário. Este requerimento foi apresentado pelo senador de Sergipe, Alessandro Vieira, PPS, no início do ano, mas o presidente Davi Alcolumbre, arquivou após três senadores retirarem as assinaturas. Foi descoberto que os ministros do STF, atuaram nos bastidores para que a CPI fosse arquivada no dia 12 de fevereiro.

Mas nesta segunda-feira 11, o senador conseguiu mais duas assinaturas para reabrir a CPI. O senador Styvenson Valentim, já havia assinado o requerimento e reforçou sua assinatura. 

Assinaram os senadores :

Randolfe Rodrigues (REDE-AP), Jorge Kajuru (PSB-GO), Leila Barros (PSB-DF), Eliziane Gama (PPS-MA), Fabiano Contarato (REDE-ES), Marcos do Val (PPS-ES), Selma Arruda (PSL-MT), Styvenson Valentim (PODE-RN) e Reguffe (sem partido-DF). Os senadores Tasso Jereissati, Kátia Abreu e Eduardo Gomes, retiraram o apoio. 

Das 27 assinaturas, já tem 13 senadores, faltam 14 senadores.

Na CPI será investigado o por quê o ministro do STJ, César Rocha, recebeu R$5 milhões da empreiteira Camargo Corrêa;

Participação do Corregedor Nacional de Justiça, Ministro Humberto Martins, e dos ex-Corregedores, Ministros João Otávio de Noronha e Francisco Falcão em processos de clientes de seus respectivos filhos, fato incontroverso e amplamente divulgado por diversos meios de comunicação e constatável através de mecanismo de consulta disponível no sítio eletrônico do STJ. 

Utilização, em 2018, como moeda de troca para negociação salarial da magistratura com o Governo Federal, de liminar concedida pelo Ministro LuizFux em2014,aqual estendeuopagamento deauxílio-moradiaatoda a categoria, a um custo anual aproximado de R$ 1 bilhão em recursos públicos (Medida Cautelar na Ação Originária 1.773-DF, ainda não julgada);

Concessão liminar de ordem em Habeas Corpus 146.166 MC/RJ pelo Ministro Gilmar Mendes em favor do empresário Jacob Barata Filho, com o qual possui relação pessoal, sem que este tenha se declarado suspeito, precisamente para substituir a prisão preventiva por medidas cautelares diversas da prisão. 

Entre outros tópicos. Confira aqui

A pressa passa, a consequência fica! Uma campanha Detran e Governo do Estado

___________________________________

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here