Senador explica tuíte sobre ‘bomba’ no STF: ‘Daqui a pouco vão dizer que matei o ministro’

Em meio às notícias sobre a morte na queda de um avião do relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Teori Zavascki, uma postagem feita no Twitter pelo senador José Medeiros (PSD-MT) na tarde desta quinta-feira vem causando alvoroço nas redes sociais. No texto, publicado pouco antes que a tragédia se tornasse pública, o político escreve que “uma bomba de forte impacto no Brasil, envolvendo STF”, seria noticiada em breve. Foi o bastante para que alguns internautas insinuassem que o senador soube anteriormente da morte do ministro.


Morre Ministro Teori

Confirmado pelo Corpo de Bombeiros: o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki faleceu vítima do acidente aéreo em Paraty, no litoral sul do Rio, na tarde desta quinta (19) . Ele deve ser velado no STF e será enterrado em Santa Catarina.


Nome de ministro Teori Zavascki, do STF, está em lista de passageiros de avião que caiu no RJ, diz STF

Um avião de pequeno porte caiu no começo da tarde desta quinta-feira (19) no litoral de Paraty, na região sul do Estado do Rio de Janeiro.

O STF (Supremo Tribunal Federal) informou que nome do ministro Teori Zavascki estava na lista de passageiros de um avião que caiu em Paraty, no Rio de Janeiro, informou a assessoria de imprensa do STF. A corte disse não ter a informação sobre se o ministro estava efetivamente na aeronave. Teori é o relator da Operação Lava Jato no Supremo.

Procurado pelo UOL, o gabinete diz que o ministro está de férias e não tem informações sobre seu paradeiro.

Ainda segundo o STF, o presidente Michel Temer e a ministra Cármen Lúcia já forma informados.

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki estava no avião que caiu na costa da cidade de Paraty, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (19). A informação foi confirmada por telefone ao UOL pelo filho do ministro, o advogado Francisco Prehn Zavascki. “O pai estava no avião e a família está aguardando por um milagre”, disse Francisco.

Segundo a assessoria de imprensa da FAB (Força Aérea Brasileira), o avião de modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM, saiu do aeroporto Campo de Marte, em São Paulo, às 13h (horário de Brasília). De acordo com funcionários do aeroporto de Paraty, a aeronave caiu no mar por volta das 13h30, momento em que chovia na região.

Nem a FAB nem os bombeiros informaram sobre quantas pessoas estavam a bordo e sobre o estado de saúde das mesmas.

Segundo informações disponíveis no site da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o Beechcraft C90GT tem capacidade para sete passageiros, além do piloto. É um avião bimotor turboélice fabricado pela Hawker Beechcraft. A aeronave PR-SOM está registrada em nome da Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras Limitada.

De acordo com a FAB, uma equipe do Seripa-3 (Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) está a caminho de Paraty para iniciar a investigação sobre o acidente. Integrantes da Marinha e do Corpo de Bombeiros prestam assistência no local. (Com informações da Reuters)


Juíza recusa transferência de 220 detentos de três presídios da Grande Natal

IMG_9246

Não deu certo a transferência envolvendo uma permuta de 220 detentos de três presídios da Grande Natal, operação realizada na tarde desta quarta-feira (18). É que a juíza corregedora da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, onde 26 detentos foram mortos no final de semana, não aceitou a entrada de novos internos na unidade. A Secretaria Estadual de Segurança (Sesed) confirma a história, mas não sabe explicar o que causou a mudança nos planos. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.
Ao todo, 116 presos que saíram da Penitenciária Estadual de Parnamirim, também na região Metropolitana da capital potiguar – e que deveriam ficar custodiados em Alcaçuz – tiveram que ser acomodados na Cadeia Pública de Natal, como é mais conhecido o Presídio Provisório Raimundo Nonato Fernandes. A unidade fica na Zona Norte da cidade.

Conteúdo G1/RN

 


Presos do Pereirão de Caicó fazem rebelião desde a noite desta quarta-feira 18, amanheceram no teto do CDP, morreu um detento e 7 foram feridos em confronto realizado por eles.

 






Bandidos colocam fogo em uma garagem com seis ônibus em Felipe Camarão

 

IMG_9191

Além dos três carros de transporte público de Natal que foram incendiados ao longo da tarde desta quarta-feira (18) por criminosos, outros seis ônibus tiveram fogo ateado no bairro de Felipe Camarão, zona Oeste da cidade, no início da noite.

As informações foram confirmadas por funcionários da empresa São Geraldo, que foi o alvo dos bandidos nesta ação. Com esses oito, subiu para onze o número de ônibus queimados somente nesta quarta-feira em Natal, em retaliação as transferências de bandidos entre as penitenciárias do Estado.

Um policial militar que está atendendo a ocorrência e não quis se identificar explicou como ficou sabendo do caso.

“Estávamos indo para uma ocorrência na delegacia de Felipe Camarão. Ao passar aqui vimos os ônibus em chamas. Os funcionários estavam acuados numa residência por que foram rendidos pelos bandidos. Estavam todos assustados. Participaram da ação cerca de seis à oito criminosos”, disse à reportagem do Portal Agora RN.


Rebelião no Pereirão – Sindicato dos Agentes Penitenciários enviam nota sobre transferências de presos

IMG_9184 IMG_9185

Era isso que os agentes penitenciários do RN temiam, com a transferência feita dos presos de Alcaçuz, por decisão do Secretário de Segurança Caio Bezerra, uma rebelião nos demais presídios do Estado e a revolta do Sindicato nas ruas. E, agora quem vai conter a rebelião nos presídios do RN? Antes era só em Alcaçuz, e agora?
Neste momento está havendo uma grande rebelião no Pereirão, em Caicó.
O SISPEN acabou d enviar essa nota ao blog:
O Sindasp-RN, que representa os agentes penitenciários do Rio Grande do Norte, vem a público externar, mais uma vez, preocupação quanto ao posicionamento do Governo do Estado para a crise do Sistema Penitenciário. De acordo com a entidade, as medidas anunciadas nesta terça-feira pelo governador Robinson estão na contramão de outros estados onde crises se agravaram neste início de ano.

“Ao contrário dos estados de Roraima e Amazonas, que anunciaram políticas públicas efetivas para iniciar uma reestruturação do sistema penitenciário, como realização de concurso público para agente penitenciário e construção de novas unidades, o governo do Rio Grande do Norte anunciou medidas paliativas e que estão longe de serem solução para o problema da crise penitenciária”, ressalta Vilma Batista, presidente do Sindasp-RN.

Ela lembra que a governadora de Roraima já determinou a realização de concurso público com 300 vagas para agente penitenciário, bem como designou uma verba para investimento em condições de trabalho e ainda anunciou a construção de um nova cadeia sem esperar recursos federais para isso.

“O Governo do Amazonas também já se pronunciou publicamente afirmando que fará a mesma coisa. Mas, aqui no Rio Grande do Norte, o Governo disse que vai investir em contratação temporária de prestadores de serviço, gastando milhões de reais para treinar pessoas que não terão uma carreira no Estado, o que por si só já representa um alto risco, e que depois de um período serão dispensadas. Ou seja, todo o investimento para selecionar, treinar e manter terá será perdido no futuro. Além disso, a função de agente penitenciária é de carreira e uma função pública, então, contratar prestador de serviço temporário para exercer essas atividades é uma usurpação de uma função pública”, explica a presidente do Sindasp-RN.

Ainda de acordo com Vilma Batista, o governo do Rio Grande do Norte também anunciou que pretende construir um muro para separar o PCC do Sindicato do RN dentro de Alcaçuz, mas em nenhum momento falou em construir novas unidades ou até mesmo reconstruir Alcaçuz, que é o maior presídio do Estado.

“Ao que parece, o Estado está mais preocupado em separar facções criminosas, o que não diminuirá em nada o poder delas, do que em combater de frente essas facções para devolver ao Estado o controle total das unidades prisionais do Rio Grande do Norte. Inclusive, essa situação de medo que se instalou nas ruas de Natal na tarde desta quarta-feira já havia sido alertada pelo Sindicato várias vezes, pois os criminosos vinham se organizando para deflagrar uma nova onda de ataques. Mas, infelizmente, não fomos ouvidos e agora, além dos agentes penitenciários que estão na linha de frente, a sociedade também paga um preço alto”.

Vilma Batista afirma também que os agentes penitenciários do RN vão se reunir em assembleia, nesta quinta-feira, a partir das 15h, para discutir sobre toda a situação da crise no Sistema Penitenciário e, inclusive, existe a possibilidade da categoria deflagrar uma paralisação nos próximos dias.



Na tarde desta quarta-feira 18, o terceiro ônibus foi incendiado no Conj. Vale Dorado, na Zona Norte de Natal.

Os incêndios são uma forma de retaliação pela transferência dos presos do Sindicato do Crime de Alcaçuz, para outros presídios.

 




BOPE, BPCHOQUE e GOE entram em Alcaçuz

IMG_9151

 

BOPE e GOE entram neste momento Alcaçuz, Potiguar 1 sobrevoa presídio
A tentativa da entrada do BOPE e GOE em Alcaçuz neste momento é para tentar viabilizar a saída dos presos do Sindicato do Crime do RN, do Pavilhão 5 e transferi-los para outros presídios no RN.
Esta imagem foi feita há poucos instantes no setor médico.
Neste momento o BOPE está nos pavilhões 1 e 2 onde não tem motim.

 


Presos começam a se organizar para fazer rebelião caso Sindicato do Crime seja transferido de Alcaçuz

Presos começam a se organizar nos pavilhões invadidos para começar um novo confronto, caso presos do Sindicato do Crime sejam transferidos de Alcaçuz.

De acordo com informações que o blog recebeu de uma fonte segura, o Sindicato do Crime quer que o PCC seja transferido para qualquer lugar do Brasil, mas saiam de Alcaçuz.
Alegam que os presos do PCC não são do Rio Grande do Norte e assim que começar a primeira transferência começarão uma guerra em todos os presídios do Estado.
Os presos do Sindicato do Crime ainda não foram transferidos, estão em Alcaçuz.
A matança de 26 presos quem fez foi o PCC, agora o Sindicato do Crime quer se vingar caso eles não saiam de lá.
De acordo com uma decisão do secretário de Segurança, Caio Bezerra, estes presos devem sim ser transferidos. Já o Secretário de Justiça Virgolino Lampião e todos os agentes penitenciários querem acreditam que deve sair o PCC e não o Sindicato do Crime que é maioria no RN.
Mas agora o cenário é outro e a decisão que deve ser tomada é em conjunto e não apenas de um secretário que não está dentro dos presídios, como os agentes penitenciários que conhecem a realidade e convivem com o problema há anos.
Vamos aguardar as novas informações e prováveis mudanças nos planos.
As imagens são exclusivas, feitas neste exato momento em Alcaçuz.

 

Deixe seu comentário

Tags:

Presos são transferido em Natal

Foram distribuídos 4 ônibus para realizar as transferências, são 116 presos que estão saindo agora do Complexo João Chaves e indo para o PEP.
Saíram do PEP no total de 119 detentos e indo para o João Chaves.

Participam da Operação a Policia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviaria Estadual e GOE.


Presos passam a noite em vigília, acordados em cima dos telhados

IMG_9087

Presos passam noite em vigília, acordados em cima do telhado e atentos para todas as movimentações,a situação lá dentro ainda está tensa.
O trabalho da Polícia Militar, Força Nacional e dos Agentes não foi fácil, pois o presídio está sem energia aos redores dos pavilhões 4 e 5 dificultando o trabalho, mas a patrulha dos agentes foi feita em volta de todo o Presídio.
Os detentos destruíram totalmente o pavilhão 5, o estrago foi incalculável, queimaram todos os colchões, lençóis, quebraram as paredes das celas, tiraram todas as telhas do telhado, fizeram armas artesanais e destruíram tudo dentro do pavilhão.
O dia amanheceu sem confrontos, hoje é decisivo porque será definido se haverá intervenção ou não, ainda nesta quarta-feira 18, o governador Robinson Faria estará reunido com o presidente Michel Temmer para tratar sobre o sistema prisional do RN.


Capitão Styvenson Valentim de volta às ruas

Felicíssimo! Pelo menos é assim que afirma estar o capitão PM Styvenson Valentim, após ser anunciado nesta terça-feira, no Boletim Interno da corporação, como o novo comandante da 1ª Companhia do 9°BPM, na zona Oeste de Natal. Na nova função, ele promete jogar mais duro do que nunca contra a criminalidade nas ruas. O oficial ficou conhecido como o ‘Xerife da Lei Seca’, por ser implacável e incorruptível no cumprimento do dever.

Para ele, a oportunidade de comandar novamente uma equipe está sendo encarada como grande desafio que trará resultados positivos à sociedade. “A Companhia é composta por um efetivo tático-operacional muito bom. Juntos, iremos desempenhar um trabalho permanente de saturação no enfrentamento ao tráfico de drogas, desmanche de veículos, assaltos, arrombamentos e vários outros crimes. Sem dúvida, levaremos mais paz e segurança aos moradores e comerciantes da Cidade da Esperança, Planalto, Felipe Camarão, Guarapes, entre outras localidades da região”, observou.

Diante da crise no sistema prisional do Estado, Styvenson lamentou o atual cenário de guerra e destruição causado pelas facções rivais que atuam dentro e fora dos presídios. Ele garante trabalhar, incansavelmente, no policiamento ostensivo, de forma a inibir e coibir a bandidagem nas ruas. “Fui treinado mesmo na operacionalidade. O que mais sei fazer na polícia é combater o crime e preservar a ordem pública. É a melhor forma que vejo em ajudar cidadãos de bem. Agiremos dentro da legalidade, respeitando sempre os direitos do cidadão. Vou, portanto, fazer o que sei e gosto na PM”.

Desde o final de maio passado, o capitão foi afastado das fiscalizações da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), após críticas dirigidas a policiais civis. Tal ‘animosidade’ causou-lhe uma espécie de ‘punição’: sair das ruas e trabalhar no Quartel do Comando Geral da PM, onde ficou exercendo durante todos esses meses, o cargo de chefe do Centro de Formação e Aperfeiçoamento da Polícia Militar. “Esse tempo que passei no administrativo foi essencial para refletir os erros e acertos. Hoje, creio estar mais ponderado nas minhas colocações e vou honrar o compromisso de comandar essa Companhia”.

Conteúdo Agora RN

Do Blog: Particularmente adorei e com certeza essa decisão do comandante-geral foi acertadíssima. Seja bem vindo Styvenson, volte para o seu lugar: defendendo o povo do criminoso. Você tá felicíssimo eu tô felicíssima e nem te conheço ainda, mas admiro demais seu trabalho e estamos aqui para aprender. Um dia erramos mas amadurecemos e depois acertamos.


próxima página