FORÇAS OCULTAS ? Conselheiro do TCE Poti Júnior, condenado por improbidade administrativa, indicado pelo MDB de Henrique Alves e Garibaldi Alves, determina que Robinson Faria, suspenda antecipação dos royalties que seria usado para pagar APOSENTADOS | Thalita Moema
Escolha uma Página

O atual conselheiro do TCE- RN, ex-deputado do PMDB Poti Júnior, responde a seis ações de improbidade administrativa que tramitam na Justiça Estadual, é investigado pela Polícia Federal após denúncia do MPE, foi condenado por improbidade administrativa, perda da função pública e teve os direitos políticos suspensos por oito anos, citado na delação de Rita das Mercês.

De seis ações que responde, cinco estão na Comarca de SGA e uma, na de Natal. Foi condenado, a ressarcir R$ 70.516,84, acusado de desviar quase R$180 mil do FUNDEF, de dano ao erário no valor de R$403 mil, conforme o inquérito 0001/2013 o Conselheiro responde há 23 processos e procedimentos em seu desfavor, o MPF e a PF investigam o responsável por atos de improbidade com recursos públicos da ordem de quase R$ 8 milhões. O TCE também abriu sindicância para apurar conduta ilegal do conselheiro Poti Júnior, com envolvimento e favorecimento em campanha eleitoral do sobrinho Poti Neto.

As condenações de Poti Júnior, por ato de improbidade administrativa é uma mancha grave na sua reputação. Ter reputação ILIBADA é requisito CONSTITUCIONAL INDISPENSÁVEL para ser conselheiro do TCE.

Em 2015, o RN usou os royalties do petróleo como garantia de pagamento de R$70 milhões para construção da Arena das Dunas, por 17 anos,a ex-governadora Rosalba,dando a garantia dos royalties do Petróleo. E a melhor vocês sabem qual deputado aprovou o uso dos royalties do petróleo? POTI JÚNIOR, que era deputado estadual pelo PMDB. E por que será, que agora ele foi o RELATOR, e determinou a suspensão IMEDIATA da antecipação dos royalties, que iria ser usado para PAGAR OS APOSENTADOS?

[wp_bannerize group="thalitaads" categories="499,253,115,375,211,335,8,63,244,245,1075,350,3,527,24,1,65,54,572,7,503,78,10" random="1" limit="1"]

Em 2005, a governadora Wilma de Faria, captou R$ 90 milhões numa operação direta de venda de direitos creditórios com o Banco do Brasil. Vilma de Faria foi reeleita em 2006 e apresentou na ALRN, um projeto que foi aprovado para estruturação de um FIDC lastreado em royalties do petróleo, aprovado também pelo deputado Poti Júnior na época, para a execução de obras de um novo anel viário em Natal.

Estaria certo o governador Robinson Faria sobre as FORÇAS OCULTAS, que estão impedindo os repasses dos órgãos públicos para pagamento dos servidores do RN ? E agora o Conselheiro indicado pelo PMDB, determina até multa de R$500 mil para o governador caso desobedeça. Era melhor ter feito como o irmão de Garibaldi, Paulo Roberto Alves, que alegou suspeição. O irmão do prefeito de Natal, Álvaro Dias, oposição do Governador Robinson Faria, também votou favorável a suspensão. É hora do governador Robinson Faria, agir junto ao Ministério Público do RN, para que seja investigado as forças ocultas que estão impedindo o crescimento do estado.