Escolha uma Página

Deputado Ezequiel Ferreira é candidato à reeleição

  O deputado estadual Ezequiel Ferreira, será candidato a reeleição para uma vaga na ALRN. Forças ocultas repercutem que Ezequiel seria candidato ao senado, mas a informação é falsa. De acordo com uma fonte do blog, Ezequiel Ferreira, estão convicto de sua...

ler mais

Janaina Paschoal deverá ser a vice de Jair Bolsonaro, o anúncio será neste domingo 22

📸 Agência o Globo

A advogada Janaína Paschoal, professora de Direito da USP, está perto de ser anunciada como candidata a vice na chapa do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). Os dois se falaram por telefone na quinta-feira, e Janaína deve vir ao Rio neste sábado para conversar pessoalmente com o pré-candidato — será a primeira vez em que Bolsonaro e a advogada vão se encontrar. Caso as negociações avancem, a parceria será anunciada oficialmente na manhã de domingo, na convenção nacional do PSL. O próprio pré-candidato antecipou as informações ao GLOBO na tarde desta sexta-feira.

Janaína se tornou conhecida por ser uma das autoras do parecer que embasou o pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

— O meu sentimento é que ela (Janaína) está com vontade de ajudar a transformar o Brasil. Estamos “namorando” por telefone. Ela deu sinal verde. Ela deve vir ao Rio amanhã (sábado) e, provavelmente, no domingo estará na convenção. Pode acontecer de anunciar (a chapa) lá. Vai ser a dupla Já-Já — disse Bolsonaro, na tarde desta sexta-feira.

Janaína se filiou ao PSL em abril, no limite do prazo que tornaria possível uma candidatura este ano. Ela foi convidada pelo deputado Major Olímpio (PSL-SP), presidente do partido em São Paulo, a concorrer ao governo do estado, mas recusou e estudava uma candidatura a deputada estadual. Na quinta-feira, o presidente nacional do PSL, Gustavo Bebianno, esteve em São Paulo e conversou com a advogada.

Antes de Janaína, Bolsonaro convidou o senador Magno Malta (PR-ES) para o posto de vice. Malta, no entanto, preferiu disputar a reeleição ao Senado. As negociações entre PSL e PR naufragaram depois, porque o PR exigia uma contrapartida de coligação na eleição para deputado no Rio e em São Paulo, o que o partido de Bolsonaro não considerou vantajoso. Depois, as tratativas se voltaram para o general Augusto Heleno (PRP), que chegou a aceitar o convite.

📸Agência o Globo

Mulher da surra em marginal que tentava roubar sua bolsa

Manuela D’Ávila é indicada para ser vice de Lula na corrida presidencial

Sob ameaça de ficar isolado na disputa presidencial, o PT acenou com a possibilidade de ter Manuela D’Ávila, pré-candidata do PCdoB à Presidência, como vice na sua chapa, que hoje o partido anuncia como tendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como candidato ao Planalto, apesar dele estar inelegível pelo atual entendimento da Lei da Ficha Limpa. A hipótese foi discutida nesta quinta-feira, 19, durante reunião entre as presidentes nacionais do PT, Gleisi Hoffmann, e do PCdoB, Luciana Santos, em São Paulo. Gleisi excluiu o PR da lista de prioridades – até porque o partido entrou para o blocão e agora deve indicar Josué Gomes para vice de Geraldo Alckmin (PSDB) – e disse que ainda conversa com o PSB. “Temos muita simpatia por este arranjo de ter Manuela na vice. Obviamente, isso não é decisão que se tome neste momento. Depende de uma discussão interna do PCdoB e também das discussões que o PT tem internamente e com outros partidos”, disse Gleisi, ao fim da reunião. “Nós estamos conversando com o PSB e tínhamos também conversa com o PR. Não terminaram as tratativas, mas nossas prioridades são o PSB e o PCdoB”, afirmou. A presidente do PCdoB, que por seu lado mantém negociações com o presidenciável do PDT, Ciro Gomes, também demonstrou interesse na possibilidade de Manuela ser vice, mas afirmou que a reunião não foi conclusiva. “Isso é algo que a gente escuta e vê com bons olhos. Mas, enquanto essas coisas não se derem, mantemos a candidatura de Manuela. Nada foi definitivo”, disse Luciana.

Petistas saíram animados da reunião. Os partidos avançaram em entendimentos nos estados e na estratégia para a disputa na Câmara. Para dirigentes do PT, a decisão sobre a vaga de vice deve ser feita em uma reunião da executiva nacional, mas o mais provável é que a legenda aguarde o fim das tratativas com o PSB, partido com maior número de deputados e tempo de televisão, antes de “casar” com Manuela e o PCdoB.

📸 Mauro Pimentel

VEJA

Do blog: Mesmo preso, Lula está em primeiro lugar em todas as pesquisas e se a eleição fosse hoje, pelos dados apresentados seria eleito. Lula não está inelegível.

Deputado Kelps Lima mostra vídeo que o pré-candidato à governador Carlos Eduardo detona Rosalba

Deputado Kelps Lima mostra vídeo no Instagram, com o prefeito Carlos Eduardo, criticando a ex-governadora Rosalba Ciarlini na campanha passada, e nem era candidata ao reeleição para o governo. No vídeo, o pré-candidato ao governo, diz que ninguém aguenta mais 4 anos de Rosalba, porque o RN já sofreu um retrocesso administrativo. O vídeo se espalhou em segundos pelas mídias, o momento é bem oportuno, afinal de contas na eleição passada, Carlos Eduardo estava criticando Rosalba e nesta quinta-feira 19, ela gravou um vídeo dizendo que o tinha escolhido porque era o melhor pra governar. Então, deve ser melhor que a Rosa? Porque apoiar e indicar seu filho, para ser vice de uma pessoa que diz que ninguém aguenta mais sua administração, é querer confundir a cabeça do eleitor e chama-lo de burro. O vídeo foi postado no perfil do Instagram de Henrique Alves, na campanha passada. Se na campanha passada, isolaram a Rosa sendo governadora, imagine só com um filho vice… Mas parece que o melhor é fazer acordão para manter a família no poder por mais meio século.

A post shared by Blog Thalita Moema (@thalitamoemablog) on

Em agenda de trabalho, Ezequiel Ferreira visita Tenente Laurentino Cruz e Jucurutu, no Seridó

Cumprindo agenda de trabalho no Seridó, o deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa visitou os municípios de Tenente Laurentino Cruz e Jucurutu, nesta sexta-feira (20). Ezequiel cumpriu agenda parlamentar e vem priorizando no seu mandato as ações de combate à seca e geração de emprego e renda.

O primeiro compromisso foi em Tenente Laurentino Cruz, onde foi recebido pela prefeita Sueleide Araújo (PSDB) e vereadores. O ex-senador Geraldo Melo (PSDB) também acompanhou a agenda de trabalho. Ezequiel prestou contas do seu mandato no município lembrando a solicitação dos carros refrigerados, caminhões-pipa e o programa Microcrédito, contribuindo para o fortalecimento da agropecuária e geração de emprego e renda.

“Tenente Laurentino Cruz é um município agrícola onde a metade da população vive na Zona Rural. Focamos nas ações de combate à seca, reforçamos nossos pleitos em perfuração e instalação de poços tubulares, além de dessalinizadores. Outra prioridade foi ações para a Saúde e Segurança, onde recebeu nova viatura da polícia militar. Estamos cobrando a recuperação da RN que liga a Serra a Florânia, pauta constante de nosso mandato”, disse o deputado.

Ainda no Seridó, Ezequiel Ferreira visitou a fábrica das Massas Jucurutu, primeira indústria de panificação do Rio Grande do Norte a usar energia 100% renovável. As Massas Jucurutu são produtos conhecidos hoje em todo Estado e gera empregos diretos e indiretos no Seridó. “São produtos do Seridó conhecidos hoje em todo território potiguar e que ficamos impressionados com o empreendimento local”, frisou.

Em reunião de trabalho que contou com as presenças do advogado Júlio Queiroz, o vice-prefeito José Pedro, os vereadores Alan Garcia e Gilson Brito, além dos ex-vereadores Neto Crispim e Sérvulo Lopes, a pauta foi prestação de contas do mandato. Ezequiel é autor de pleitos como as barragens submersas e os carros frigoríficos da Emater. Esses veículos ajudam o homem do campo porque são equipados com câmara frigorífica para o transporte dos animais abatidos. Além de ações em saúde, com melhorias no Hospital Regional Dr. Mariano Coelho, que atende demandas de Jucurutu e região. Ezequiel também vem cobrando a recuperação do trecho de 50 km que liga a RN 118 ao município de Caicó.

Geraldo Alkimin é candidato a presidente do Brasil

Depois de uma reunião com o pré-candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB) nesta quinta-feira (19) em São Paulo, líderes do centrão disseram que os termos do acordo com o tucano foram fechados, restando agora uma validação interna formal nos partidos para que seja anunciado.

A aliança deve mudar a correlação de forças da eleição, dando a Alckmin capilaridade e o maior tempo de TV. Os partidos do centrão têm, juntos, 171 segundos por bloco. Sozinho, Alckmin já tinha 78 segundos. Com a aliança, o tucano chega a 249 segundos (4 minutos e 9 segundos). Com os 111 segundos (1 minuto e 51 segundos) de PPS, PV, PTB e PSD, com quem já está aliado, Alckmin chega a 360 segundos (6 minutos).

Adversário histórico do PSDB, o PT tem 95 segundos (1 minuto e 35).

Alckmin disse, por meio de sua assessoria, que nada foi definido e anúncios ficarão para a próxima semana. A campanha tucana adotou cautela especialmente em relação ao PR, comandado por Valdemar Costa Neto, e o PP.

Embora sem representantes na reunião, o PR chancelou o acordo para apoiar Alckmin.

Uma das principais resistências à aliança com o tucano foi vencida, a do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). Ele foi convencido a desistir de Ciro Gomes (PDT) por seus rompantes e incompatibilidade ideológica, especialmente depois de uma conversa entre economistas dos dois grupos.

O bloco, formado por DEM, PP, Solidariedade, PR, Avante, PRB e PHS sugeriu Josué Alencar (PR) para a vice na chapa. Alckmin não demonstrou resistência, ao contrário, disseram participantes.

O PP quer apoio do PSDB nas disputas em Santa Catarina e Alagoas. O PRB demanda uma vaga para disputar o Senado no Espírito Santo, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul.

Folha

O desgaste do ACORDÃO – Carlos Eduardo faz foto com vice Kadu Ciarlini, indicado por Rosalba Ciarlini

Na tarde desta quinta-feira 19, foi fechado o acordão para indicar o vice do prefeito Carlos Eduardo. O blog já havia anunciado que seria Kadu Ciarlini, filho da ex-governadores do RN e prefeita Rosalba Ciarlini, porém nesta quarta, surgiu o nome de Betinho Rosado (PP), para ser vice e óbvio que o deputado federal não quis, porque ia acabar com seu projeto de reeleição. Já Kadu, não tinha nada a perder, só ganhar um excelente salário se for eleito o vice. A dificuldade agora vai ser o candidato ao governo Carlos Eduardo (PDT), conquistar votos com o grande desgaste da sua chapa majoritária. Falando em desgaste, quem se queimou com essa aliança foi a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, que foi humilhada na campanha passada por não ter o direito de ser reeleita, foi expulsa do partido, virou vergonha nacional por ter sido excluída e agora vai pedir voto pra quem lhe tirou o direito de ser candidata. O povo não curtiu muito essa aliança, agora vão ter que trabalhar dobrado para tirar a rejeição do ACORDÃO e para conquistar cada voto.

Publicidade

IMG_7250
IMG_4333

Arquivo

julho 2018
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Categorias

Facebook